Boletins Informativos » Conheça a nova Plataforma VMware vSphere 5.5 - O que há de novo?

 

VMware vSphere 5.5 - O que há de novo?!
 
Hosts do vSphere
Na última semana, entre os dias 26 e 29 de agosto, aconteceu em San Francisco a décima edição da VMworld, conferência anual realizada pela VMware. Como de costume, várias novidades foram apresentadas ao público, e dentre elas, a nova versão da plataforma de virtualização da VMware, VSphere 5.5.
 
De fato esta nova versão trouxe algumas novas funcionalidades e também mudanças interessantes, principalmente com relação às configurações máximas, como por exemplo, o novo limite de 62TB para discos virtuais (vmdk).
 
A seguir apresento as principais novidades dessa versão.
 
vSphere ESXi:
 
Hot-Pluggable PCIe SSD Devices
 
Foi adicionada ao ESXi a capacidade de adicionar e remover dispositivos SSD (Solid State Disks) “a quente”, ou seja, assim como já acontecia com discos SATA e SAS, agora é possível adicionar um disco SSD ao servidor ESXi sem a necessidade de desliga-lo.
 
Melhorias no gerenciamento de energia
 
Até a versão 5.1, a política “Balanced” de gerenciamento de energia de um host ESXi utilizava apenas os estados de desempenho do processador (P-state), o qual mantêm o processador rodando em frequências e voltagens menores. Com o VSphere 5.5, os estados operacionais do processador (C-state) também são utilizados, permitindo maiores economias no consumo de energia. 
 
Compatibilidade das VM’s com o VSphere 5.5
 
Junto com o vSphere 5.5, foi introduzido um novo hardware virtual (version 10) para as máquinas virtuais com vários recursos novos, como suporte a controladora LSI SAS para o sistema operacional Oracle Solaris 11, habilitação de novas arquiteturas de CPU, e uma nova controladora de disco (AHCI). Esta nova controladora, virtual-SATA, suporta tanto os discos virtuais como dispositivos de CD-ROM, podendo conectar até 30 dispositivos por controladora, num total de quatro controladoras por VM, permitindo que uma máquina virtual possa ter até 120 dispositivos, o limite anterior era de 60 dispositivos.
 
Expansão do suporte a vGPU
 
O VSphere 5.1 foi a primeira versão do VSphere a fornecer suporte para aceleração de hardware 3D, através da vGPU, dentro de uma VM. Até então o suporte era limitado somente a placas gráficas com chipset NVIDIA. Com o lançamento do VSphere 5.5, este suporte foi expandido também para placas de vídeo baseadas em Intel e AMD.
 
 
Melhorias no vCenter Server Appliance
 
O vCenter Server Appliance (vCSA), appliance virtual baseado em Linux com o Virtual Center embutido, ganhou uma melhoria significante nesta nova versão. Até então, o database que já vem incluso no appliance, um Postgres, era recomendado apenas para ambientes menores (5 hosts ou 50 VM’s). Essa era uma das razões que ainda levavam muitos a optar pela versão Windows do Virtual Center. Com o lançamento do VSphere 5.5, este banco de dados, ainda um Postgres, pode suportar até 500 hosts e 5.000 VM’s.
 
 
vSphere App HA
 
Umas das novidades do Vsphere 5.5 é a introdução do VSphere App HA. Nas versões anteriores o VSphere HA, era capaz de monitorar o status de uma máquina virtual através do VMware Tools e reiniciá-la em caso de falha no recebimento dos pacotes de heartbeat. Assim como também era capaz de reiniciar as máquinas virtuais em outros hosts ESXi no caso de o host em que a VM estava viesse a falhar. Com o VSphere App HA, um novo nível de monitoramento foi adicionado. O VSphere App HA é capaz de monitorar se uma determinada aplicação parou de responder e então tentar reiniciar somente a aplicação, e caso não consiga, aí sim ele reinicia a VM.
 
 
 Compatibilidade do VMware HA com as regras de afinidade VM-VM
 
Em versões anteriores do vSphere 5.5, o vSphere HA não detectava as regras de anti-afinidade entre máquinas virtuais, fazendo com que elas fossem violadas durante um evento de failover do VSphere HA. Se o vSphere DRS estivesse habilitado, detectaria tais violações e faria uma migração de uma das máquinas virtuais para um outro host, através do vMotion, para satisfazer a regra de anti-afinidade entre as VM’s. Na maioria dos ambientes, essa operação é aceitável e não causa problemas. No entanto, alguns ambientes podem ter restrições de conformidade que necessitam que determinadas máquinas virtuais jamais fiquem num mesmo host.
 
 
Veja mais em:

 

 
Voltar
Rua: Vivaldo Guimaraes,15-55, Sala 44A, Bauru-SP - (14)3321-6141
Redes Sociais: